sexta, 14 de julho de 2017 - 13:00h
Macapaba II: 280 pessoas não comparecem à prorrogação de vistorias e podem perder imóveis
Último dia de vistoria ocorreu na terça-feira, 11.
Por: Elder de Abreu
Foto: Marcelo Loureiro
Somente 146 sorteados não desperdiçaram – a provável – última chance de garantir o contrato da casa própria.

O Governo do Amapá concluiu na última terça-feira, 11, a última etapa antes da assinatura do contrato de financiamento das unidades habitacionais restantes do Conjunto Macapaba II, cuja entrega está prevista para o fim deste mês de julho.

A estrutura montada nos centros comunitários do habitacional estava preparada para receber os 426 beneficiários que não compareceram nos dias de vistoria da semana passada. Além da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (SIMS), o procedimento contou como apoio da equipe do Super Fácil para organização das vistorias.

Contudo, somente 146 sorteados não desperdiçaram – a provável – última chance de garantir o contrato da casa própria. Entre eles estava a aposentada Raimunda Lopes dos Santos. Ela e sua família, um irmão e dois netos que irão morar com ela, estão entre as vítimas do incêndio do bairro Perpétuo Socorro, ocorrido em 2013.

Eles irão morar em um dos apartamentos que ficam no térreo de cada bloco. “É uma sensação de alívio poder ter um lar que poderemos dizer que é nosso novamente. Somos quatro pessoas e estávamos nos apertando em um kitnet de apenas um único quarto. É difícil. Agora vai desapertar mais”, animou-se a aposentada.

A secretária de Inclusão e Mobilização Social, Nazaré Farias, enfatizou que, a partir de agora, as equipes da SIMS e Caixa Econômica Federal, agente financiador do programa Minha Casa, Minha Vida, vão se concentrar na assinatura dos contratos dos imóveis. Somente quem cumpriu a etapa de vistoria poderá assinar o contrato.

Segundo Nazaré Farias, em breve a SIMS divulgará o cronograma de assinaturas, com a ordem da lista, horários e locais para o procedimento, com previsão para a semana que vem, nos dias 18, 19 e 20.

Até lá, cabe à Caixa Econômica decidir se haverá uma nova data para vistoria para quem foi convocado e não compareceu, ressaltou a secretária. “Ainda não há previsão de que se terá mais uma oportunidade. Agora já entramos na fase de preparação para a assinatura dos contratos das unidades habitacionais”, informou a secretária.

De acordo com ela, a SIMS e a Caixa também continuam a análise dos recursos da lista de não aptos. Eles ainda têm chance de realizar o sonho da casa própria. “Existe um cadastro de reserva, desde o Macapaba I, cujas pessoas devem ser convocadas para assumir as unidades que não forem ocupadas por algum motivo, seja ausência na vistoria, problemas documentais ou outra pendência”, informou Nazaré Farias.

Orientações

Antes da vistoria, que é acompanhada por um técnico da empreiteira que construiu as unidades habitacionais, as assistentes sociais repassaram informações sobre o que deve ser observado pelo futuro morador no imóvel. Os beneficiários também receberam orientações sobre a convivência em ambiente de condomínio.

“Tratamos da questão da higiene com o condomínio, a convivência coletiva, porque a gente sabe que muitos deles não estão acostumados a este tipo de ambiente, então precisam ser conscientizados que, a partir de agora, eles terão algumas taxas a pagar, como luz, água, manutenção do prédio, a própria parcela do financiamento da unidade, além de outras dúvidas que eles têm”, explicou a assistente social da SIMS, Paulenice Silveira.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá