segunda, 21 de novembro de 2016 - 14:20h
Campanha “16 dias de ativismo” reforça combate à violência contra a mulher
Marchas envolvendo a sociedade estão programadas para acontecer nos municípios do Amapá
Por: Ariane Lopes
O combate à violência contra as mulheres será reforçado neste final de mês, em uma campanha que promete envolver todos os municípios do Amapá. A mobilização, denominada “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”, teve início nesta segunda-feira, 21, com o apoio da Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM).

A solenidade de lançamento da campanha aconteceu no plenário da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap). Nos próximos dias, várias marchas serão realizadas nos municípios destacando o combate à violência feminina. Esses encontros iniciam no dia 25 de novembro, em Porto Grande. Na capital, a marcha vai acontecer no dia 27.  

O objetivo principal é destacar as discussões e o fortalecimento das políticas públicas de amparo e prevenção das vítimas. Na sessão ocorrida no parlamento estadual, houve a entrega de moções pelos 30 anos da morte da amapaense Fátima Diniz, vítima de feminicídio.  

A secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Silvanda Duarte, considerou as estatísticas preocupantes quanto às mortes de mulheres vítimas de violência. Dados mostram que uma mulher é morta a cada uma hora e meia no Brasil. O Amapá ocupa a 17ª posição na estatística nacional, o que movimenta todos os órgãos ligados à temática.

A secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelais, destacou a importância do enfrentamento da violência contra a mulher. Ela apontou, ainda, que todos devem estar engajados nesta luta em prol de uma sociedade mais igualitária e justa, que reconheça a conquista das mulheres em todos os espaços.   

Durante a campanha, as discussões passarão por temas como o combate à violência sexual, Lei Maria da Penha, formas de violência, medidas protetivas, machismo, lesbofobia, bifobia e transfobia. As palestras ocorrerão no auditório da OAB Amapá, nos dias 22 e 23 de novembro, entre as 15 e 18 horas.

16 Dias de Ativismo 
A campanha acontece, anualmente, desde 1991 e já abrange cerca de 160 países. Tem início em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. 
No Amapá, o início da campanha foi antecipado para o dia 20 de novembro, que marca as celebrações do Dia da Consciência Negra, e que correspondem à maioria das vítimas de agressões.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá