segunda, 27 de março de 2017 - 13:16h
Articulação do Governo do Amapá autoriza pavimentação final da BR-156
DNIT estará à frente da execução dos 110 quilômetros de pavimentação, além da construção de 29 pontes de concreto
Por: Lilian Guimarães
Foto: Marcelo Loureiro
Com a conclusão do trecho norte da BR-156, serão 590 km pavimentados entre a capital e Oiapoque

A assinatura da ordem de serviço para pavimentação dos 110 quilômetros conclusivos do trecho norte da BR-156/AP, ocorreu na manhã desta segunda-feira, 27, no Palácio do Setentrião. O avanço rumo à finalização da obra é resultado da articulação do governador Waldez Góes, por meio de negociações bem sucedidas com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e o deputado federal, Vinícius Gurgel, que tem papel fundamental com sua atuação permanente em Brasília.

Com a conclusão do trecho norte da BR-156, serão 590 km pavimentados entre a capital Macapá e o município de Oiapoque, um marco para o povo amapaense que ocorre logo após a abertura da Ponte Binacional Franco-Brasileira.

Em conjunto com a pavimentação deste último trecho de 110 km, que compreende o perímetro entre os municípios de Calçoene e Oiapoque, também serão construídas 29 pontes de concreto, 4 passarelas para pedestres, além dos recursos direcionados à Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), via DNIT, para instalação da iluminação da rodovia no perímetro urbano. Serão R$ 290 milhões investidos, e a obra será dividida em três lotes, sendo que dois serão realizados paralelamente. Um deles terá 56 quilômetros, e o outro 54 quilômetros. Ambos compreendem o trecho que vai do Distrito do Carnot (Calçoene) até o Rio Curipi (Oiapoque).

“Uma das minhas primeiras iniciativas quando me tornei deputado foi articular a instalação da superintendência do DNIT aqui no Amapá. E hoje, me sinto honrado em trabalhar de mãos dadas com o governo, e juntos estarmos avançando em prol no nosso povo. Temos muito o que mostrar e os resultados serão constantes”, disse o deputado federal, Vinícius Gurgel.

O diretor-geral do Departamento no Amapá, Valter Casimiro, reconheceu a intensa articulação política que resultou na assinatura da ordem de serviço. “Esse marco no desenvolvimento do Amapá é resultado de um trabalho conjunto, no qual, o governador Waldez Góes e o deputado Vinícius Gurgel. Ambos foram incansáveis e fundamentais. São verdadeiros visionários e estão em constante articulação política em Brasília, na luta pelo desenvolvimento do Estado”, comentou.

Em outra vertente, a Justiça Federal, representada pelo Juiz João Bosco, somou esforços nesta articulação. “É um momento muito importante. Não poderia ficar apenas na minha posição de juiz, julgando processos e atrelado às coisas administrativas. Conhecendo o povo do Amapá e amando esse Estado, entrei nessa luta junto com o governador Waldez Góes, que é um homem que abre a porta para o diálogo, e graças a ele, estamos vivendo esse momento”, destacou.

Olhar dos municípios
Prefeitos de Laranjal do Jari, Oiapoque, Vitória do Jari e Tartarugalzinho, prestigiaram a solenidade. Nos discursos, o agradecimento em nome do povo. “Fim dos atoleiros, inclusão, vidas salvas, desenvolvimento social e econômico são apenas alguns avanços que essa pavimentação promoverá. Estamos extremamente feliz e gratos por essa iniciativa”, destacou a prefeita de Oiapoque, Maria Orlanda Marques.

O governador Waldez Góes relembrou que na sua gestão, entre 2003 a 2010, foi o gestor que mais investiu na pavimentação do trecho norte, foram mais de 195 km de asfalto e 26 pontes de concreto.

“Sempre tratei a integração entre os municípios como uma prioridade, e nessa terceira gestão não será diferente, irei finalizar a pavimentação de integração do norte do Amapá. Lembrando que a malha rodoviária do Amapá terá profundas modificações ao longo dos próximos anos, ampliando a oportunidade de desenvolvimento do estado e levando acima de tudo segurança e mobilidade para nossa população”, destacou Waldez.

Mobilidade, integração e desenvolvimento
No sentido sul da BR-156, dando acesso ao Vale do Jari, são cerca de 240km que ainda restam ser pavimentados. Nesta área, o Governo do Amapá assumiu a responsabilidade de construir um dos quatro lotes, tendo 61 quilômetros, que compreende a área que inicia no quilômetro 21 até a ponte do Rio Vila Nova. Outros dois lotes serão executados pelo DNIT e o outro pelo Exército Brasileiro.

O plano de integração deverá seguir com a construção da ponte do Rio Jari. O Governo do Amapá e a bancada federal tem atuado junto ao Ministério das Cidades e a Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal, demonstrando o interesse do Estado em retomar as obras da ponte. Foi criado um grupo de trabalho em parceria com a Prefeitura de Laranjal do Jari para acelerar os processos administrativos para a retomada da obra que interligará o Amapá ao Pará, por meio do distrito de Monte Dourado, município de Almerim.

Presentes na solenidade
A solenidade contou com a presença de prefeitos, vereadores, deputados federais e estaduais; o comandante do 34º Batalhão de Selva e Infantaria do Exército, Robson Matos; o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Clebson Sampaio; superintendente do DNIT, Fábio Vilarinho; o coordenador da Funai, Artur Negreiros; representantes de associações; secretariado do governo e sociedade civil organizada.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá