sexta, 03 de dezembro de 2021 - 18:50h - 12652
Governo entrega carteira de prioridade para pacientes com fibromialgia; saiba como adquirir
O documento possibilita atendimento preferencial para fibromiálgicos em empresas públicas, privadas e concessionárias de serviço público.
Por: Karla Santos
Foto: Karla Santos/ SESA
A carteira de atendimento prioritário é disponibilizada pelo Cerpis, localizado em Macapá.

A partir desta sexta-feira, 3, o Governo do Amapá entrega carteiras de atendimento prioritário para pessoas com fibromialgia – instrumento que pode ser usado em empresas públicas, privadas e concessionárias de serviço público.

A carteira é fruto da Lei nº 2.562/21 sancionada pelo governador Waldez Góes em 7 de junho de 2021. O descumprimento pode acarretar aos infratores uma multa de 200 vezes o valor nominal da Unidade Padrão Fiscal do Estado do Amapá (UPF) vigente por cada autuação, e aplicada em dobro em caso de reincidência.

Como adquirir a carteira de prioridade

O documento pode ser adquirido no Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares em Saúde no Amapá (Cerpis), localizado na Av. FAB, nº 849, no bairro Central, em Macapá. O atendimento funciona de segunda a sexta, das 8h até 18h.

A unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) atende, atualmente, 300 pacientes fibromiálgicos, que são aptos para solicitar a carteira de prioridade. Para receber o documento, o interessado precisa apresentar RG, cartão do SUS e laudo médico para fibromialgia.

Sobre a doença

A fibromialgia é uma condição que gera dores no corpo, sobretudo na musculatura, que podem surgir de maneira inesperada ou como uma reação exagerada do corpo a algum acontecimento. Em alguns casos, o paciente também pode ter sintomas como exaustão, alterações no sono, ansiedade disfuncional e depressão.

Essa doença não tem cura, por isso o tratamento foca em ofertar maior qualidade de vida aos pacientes.

Medidas assistenciais

Para a presidente da Associação de Fibromiálgicos do Amapá (Afibroap), Genilza Valente, diagnosticada com a síndrome desde 2015, a entrega das carteirinhas representa um grande passo para os pacientes fibromiálgicos do Amapá.

“Não existe cura para a fibromialgia, mas este documento favorece o cuidado e conforto, pois reflete na redução de tempos longos de espera, por exemplo, e facilita diversas outras adversidades que surgem na rotina”, ressaltou.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Juan Mendes, existem outras medidas assistências voltadas as pessoas com fibromialgia em andamento, e uma dela é a instalação de um ambulatório especifico para fibromiálgicos, dentro do Cerpis.

“Estamos no processo de implantação do ambulatório, que deve ser inaugurado ainda este ano. Estamos avançando no cuidado com quem convive com esta condição dolorosa, generalizada e crônica”, disse.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Karla Santos/Sesa

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá