terça, 01 de dezembro de 2020 - 18:10h - 1499
Programa Criança Alfabetizada completa 1 ano celebrando conquistas para estudantes e educadores 
Formação e entregas de kits pedagógicos foram destinadas aos estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental matriculados na rede pública em todo estado. 
Por: Valdeí Balieiro
Foto: Maksuel Martins/Secom
Com o funcionamento do programa, convites foram surgindo para que a organização passasse a apresentar os trabalhos em oficinas e seminários.

Idealizado para alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, o Programa Criança Alfabetizada (PCA) completou um ano desde que foi lançado pelo Governo do Amapá em 29 de novembro de 2019. Até o momento, o programa acumula conquistas e benefícios a todos os envolvidos na qualidade da educação básica em todo estado.  

Desde que iniciou, o PCA repassa novas práticas pedagógicas e de gestão a todas as escolas das redes estadual e municipal em todo estado. Há ainda incentivos fiscais para reforçar a aprendizagem dos alunos matriculados.  

Essa parceria entre Estado e Municípios se deu por meio de Regime de Colaboração para ações de engajamento por mais educação de qualidade e equidade. 

“Desde que o programa foi lançado, já colocamos em prática uma série de iniciativas como a formação continuada para todos os gestores escolares, coordenadores pedagógicos e professores que atuam na alfabetização”, ressaltou a secretária de Estado de Educação, Goreth Sousa.  

O programa conta com a parceria de importantes incentivadores da educação no país. Dentre eles estão a Fundação Lemann, Instituto Natura, Associação Bem Comum. 

“É uma alegria e uma honra ser parceiro de vocês nesse projeto. Estamos felizes e otimistas que essa parceria vai trazer resultados incríveis para a alfabetização das crianças do Amapá. Sigam firmes e contem com a gente”, expressou Daniela Calderinha, diretora de projetos da Fundação Lemann. 

A primeira formação de dos formadores do programa aconteceu em dezembro de 2019, seguida pelo Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Estado do Amapá (Sispaeap) que busca trazer dados da alfabetização das crianças do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. 

“O ano de 2020 não está sendo fácil, mas vocês não descansaram e não desistiram do sonho de terem todas as crianças do Amapá alfabetizadas na idade certa. Parabéns por tudo o que vocês fizeram. Eu tenho certeza que vocês seguirão incansáveis na luta pela alfabetização das crianças do estado. Contem conosco nessa jornada”, disse David Saad, diretor-presidente do Instituto Natural. 

Em janeiro de 2020, dando continuidade às suas tarefas, o programa realizou o primeiro seminário para dirigentes municipais promovendo, ainda, reuniões com secretários de educação municipais. 

Em fevereiro, houve o primeiro seminário para formadores e coordenadores municipais do PCA e diversas formações locais para educadores. Em março, professores alfabetizadores tiveram sua primeira formação pelo programa. 

Com a pandemia do novo coronavírus, as atividades presenciais da educação em todo o estado foram suspensas. Então, o programa passou a utilizar ferramentas digitais para dar seguimento as suas formações. Com isso, aconteceu a primeira formação on-line das equipes municipais. 

Em junho deste ano, todos os envolvidos com o programa, além demais educadores, apropriaram-se dos dados da avaliação externa do Sispaeap. Os dados dessa avaliação passariam a nortear os trabalhos realizados pelo programa Criança Alfabetizada. 

Ainda por meio remoto, os professores alfabetizadores, que são os que estarão na linha de frente e em contato direto com os estudantes, tiveram a primeira formação on-line. 

E, em julho, tanto os professores quanto os estudantes da rede pública receberam 88.246 mil kits pedagógicos destinados a 555 escolas públicas da rede estadual e municipal para contribuir com o objetivo do programa que é desenvolvido pelo Estado. Os materiais didáticos que compõem os kits foram regionalizados e trazem em seus conteúdos obras cedidas por autores, pintores e poetas amapaenses. 

Com o funcionamento do programa, convites foram surgindo para que a organização passasse a apresentar os trabalhos em oficinas e seminários. A primeira participação aconteceu em agosto no evento Escrevendo o Amanhã, realizado pela Instituto Natura. 

“Temos muito o que registrar de conquistas importantes realizadas ao longo desse ano no sentido de garantir alfabetização de todas as crianças em cada uma das salas de aulas de todos os municípios do estado”, pontuou Veveu Arruda, diretor executivo da Associação Bem Comum. 

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá