quarta, 08 de junho de 2022 - 16:59h - 2361
Viaduto da Integração: Laje que irá receber as pistas no alto do viaduto já está com 50% dos serviços concluídos.
Depois de prontas, as pistas irão receber o fluxo Santana/Macapá/Santana
Por: Jamylle Nogueira
Foto: Ianca Moreira
Ao todo, estão sendo utilizados cerca de 400kg de cimentos e mais de 70 toneladas de estrutura metálica.

Nesta quarta-feira, 8, o Governo do Amapá iniciou a concretagem da segunda pista da laje inferior do Viaduto da Integração, onde funcionará o fluxo de trânsito sentido Macapá/Santana. A primeira pista, sentido Santana/Macapá, foi executada em duas semanas, toda essa etapa da obra já está com 50% dos serviços concluídos.

As lajes serão responsáveis por sustentar toda a estrutura do viaduto. De acordo com o cronograma para a concretagem da segunda pista, serão utilizadas quase cem toneladas de estrutura metálica e cimento. A laje mede 47m de comprimento por 5m de largura.

O Viaduto da Integração vai interligar as rodovias Duca Serra e Norte-Sul e faz parte da maior obra de mobilidade urbana do Amapá - quando concluído, ele terá quatro pistas de rolamento que darão acesso à região metropolitana de Macapá, com capacidade de comportar, diariamente, mais de 100 mil veículos. A interdição do fluxo de trânsito nas Rodovias Duca Serra e Norte-Sul permitiu o avanço dos serviços, possibilitando a circulação de máquinas pesadas e trabalhadores.

Cronograma das obras do Viaduto da Integração

Em março, foram instaladas as 64 estacas de metais, formando a base principal para a fundação do elevado. Em abril, foram concretados os 12 pilares, e a construção do suporte onde as duas vigas principais serão instaladas. Após esse processo, serão construídas as lajes superiores e inferiores. O próximo passo será a fase de acabamentos.


Norte-Sul

Em menos de trinta dias de interdição da Norte-Sul, as obras das duas galerias em construção avançaram de 50% para, aproximadamente, 70% de execução. Na primeira galeria, está sendo instalada uma geogrelha, tela sintética para sustentar o aterro e a pavimentação asfáltica do local.

Por toda a rodovia, seguem os serviços de limpeza, alargamento das vias, drenagem, e retirada de solo mole.

Projeto

O projeto prevê a urbanização de sete quilômetros de extensão, com iluminação, ciclovia, passeio público e pista de cooper. A obra está orçada em R$93,3 milhões, dos quais R$ 22 milhões foram articulados pelo senador Davi Alcolumbre junto à bancada federal do Amapá.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá