sexta, 17 de junho de 2022 - 13:10h - 2462
Governo do Amapá capacita profissionais de saúde que irão trabalhar na maternidade Bem Nascer
Mais de 400 colaboradores da área hospitalar compõem o quadro de funcionários da nova unidade.
Por: Roberta Corrêa
Foto: Gabriel Maciel

Durante todo mês de junho, o Governo do Amapá e o Instituto Ovídio Machado (IOM), organização social de saúde responsável pelo gerenciamento da Maternidade Bem Nascer, promovem a qualificação dos profissionais de saúde que foram contratados através do processo seletivo, em fevereiro.

Mais de 400 colaboradores da área hospitalar compõem o quadro de funcionários da segunda maior maternidade do estado.

Esta semana, 50 enfermeiros responsáveis pelas equipes que irão atuar diretamente com as gravidas e bebês passam por intenso treinamento, que incluem o manuseio de equipamentos hospitalares, além de oficinas teóricas e práticas.

“Esses profissionais de saúde estão aqui aperfeiçoando o aprendizado, eles serão líderes de suas equipes e estão aprendendo a manusear os equipamentos que eles vão utilizar nos diversos serviços que a maternidade vai oferecer”, ressalta a enfermeira do instituto Cleidimar Souza, responsável pelo treinamento.

A maternidade irá oferecer diversos exames, como teste do pezinho, olhinho, orelhinha e teste do coraçãozinho. Além dos serviços de nutrição, psicologia, fisioterapia, serviço social, fonoaudiologia e enfermagem.

A inauguração da Maternidade Bem Nascer está prevista para junho de 2022.

Investimento

A segunda maior maternidade do estado irá absorver 40% da demanda da maternidade Mãe Luzia, que funciona no Hospital da Mulher.

O atual governo recebeu o prédio em 2015 com várias falhas na concepção do projeto, que levou a necessidade de ampliação do centro cirúrgicos e UTIS, as mudanças custaram mais R$ 2,6 milhões aos cofres públicos. O valor investido é de R$ 16,4 milhões do tesouro do estado.

Estrutura

A Maternidade Bem Nascer tem 23 alojamentos conjuntos, com quarto e banheiro, para pré-parto, parto e pós-parto, sendo subdivididos em 11 enfermarias; são 10 leitos no Centro Cirúrgico para cesáreas; 7 UTIS neonatal; 5 UTIS para cuidados intermediários; e dois espaços para unidade canguru; além de salas destinadas aos atendimentos ambulatoriais, administrativos e laboratoriais e as salas de parto normal possuem banheiras para os partos humanizados.

Assistência Mensal

A nova unidade terá capacidade para realizar 620 partos mensais entre normais e cesárias; 15 mil atendimentos entre urgência e emergência; 4.150 atendimentos para triagem neonatal que consiste em: testes do pezinho, orelhinha, coração, olhos e linguinha; 6.700 exames de análises clínicas.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Gabriel Maciel/Sesa

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá