quinta, 23 de dezembro de 2021 - 15:12h - 8687
Estado Forte Povo Seguro: Segurança Pública estadual e federal intensificam combate ao crime organizado
O termo de cooperação terá duração de um ano, neste período serão realizadas investigações e operações de enfrentamento ao crime organizado, inclusive nos rios do Amapá.
Por: Jamylle Nogueira
Foto: Erick Macias/Secom
A solenidade de assinatura do termo aconteceu no Palácio do Setentrião, a força tarefa de segurança iniciará as ações a partir do dia primeiro de janeiro

Dando continuidade às medidas de proteção do programa Estado Forte, Povo Seguro, o Governo do Amapá firmou nesta quinta-feira, 23, um termo de cooperação técnica entre segurança pública estadual e federal, com a criação da força-tarefa de segurança que irá combater organizações criminosas e garantirá mais proteção para a sociedade.

As ações da força-tarefa iniciarão no dia 01 de janeiro. O termo de cooperação terá duração de um ano e neste período serão realizadas investigações e operações, inclusive nos rios do Amapá.

O governador do Estado, Waldez Góes, enfatizou que a cooperação técnica será uma grande ação, pois a força-tarefa envolve uma equipe de profissionais preparados, além de tecnologias que irão intensificar, de forma significativa, o combate ao crime.

“Essa iniciativa é fruto de várias parcerias que firmamos com essas instituições em prol da segurança da população. Buscamos cada vez mais investimentos para esse setor e, atualmente, nosso estado é referência nacional na digitalização dos sistemas de comunicação e entre outros”, afirmou o chefe do executivo.

A força-tarefa está integrada por profissionais da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), com a Polícia Militar, Polícia Civil e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), além da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

O superintendente da Polícia Federal no Amapá, Anderson Bichara, destacou que além de atuar diretamente nas operações, a PF também irá ceder o espaço onde os profissionais ficarão locados.

“Essa cooperação é um grande avanço, pois todos nós precisamos estar integrados. Cada polícia já tem suas funções atribuídas e a união desses conhecimentos permitirá que a gente atue de forma eficiente no combate da criminalidade, em nível estadual e nacional”, pontua o superintendente.

A força-tarefa não tem hierarquia, todas as decisões serão compartilhadas. A meta é identificar chefes de facções, as rotas do tráfico de drogas, as redes de distribuição de produtos ilegais, rastrear e interceptar a lavagem de dinheiro, circulação de armas, assaltos e furtos encomendados.

“Com essa união nossa expectativa é desarticular todas as sete facções criminosas já formadas em nosso estado e evitar que esse tipo de organização se propague. A cooperação é uma iniciativa que já ocorre em outros estados da federação e tem mostrado bons resultados. Logo, no Amapá não pode ser diferente”, concluiu o secretário da Sejusp, Carlos Souza.

Estado Forte Povo Seguro

O Governo do Amapá realiza o maior investimento na Segurança Pública por meio do programa "Estado Forte, Povo Seguro”, com aplicação de recursos que ultrapassam R$ 250 milhões, fruto da parceria com a Bancada Federal e contrapartidas do Tesouro Estadual, que permitem a entrega de novos prédios, armamentos, viaturas, ambulâncias, caminhões de combate ao fogo, mobílias, sistema de rádio de comunicação, novo parque tecnológico, realização de concursos públicos, entre outras.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Erich Macias/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá