quinta, 26 de novembro de 2020 - 14:12h - 1930
Estudante amapaense apresenta projeto sobre evasão escolar em sessão on-line do Parlamento Jovem Brasileiro
Juliane Pimentel estará entre cinco selecionados para apresentarem seus projetos na próxima sexta-feira (27). Ela trabalhou o tema o sobre evasão escolar na rede pública do Amapá.
Por: Valdeí Balieiro
Foto: Vandy Ribeiro
O projeto da amapaense também será trabalhado pela Secretaria de Estado da Educação (Seed) em toda a rede de ensino.

A estudante do 3º ano da Escola Estadual Profª Esther Virgolino, Juliane Pimentel, de 18 anos, apresentará o seu projeto de lei sobre evasão escolar em sessão on-line do programa Parlamento Jovem Brasileiro 2020. A sessão está marcada para o próximo dia 27, às 17h, no perfil do programa na rede social Instagram. Segue o link: https://www.instagram.com/parlamentojovembrasileiro/.

Em setembro, na final da etapa estadual, Juliane conseguiu a única vaga que o Amapá possui para estar entre os jovens que estão tendo a experiencia vivida por deputados federais. O projeto da amapaense também será trabalhado pela Secretaria de Estado da Educação (Seed) em toda a rede de ensino.

De acordo com a própria estudante, levantar o debate sobre a evasão escolar é combater essa realidade vivida dentro das escolas, além de lutar para que a educação seja oportunizada a todos.

“A evasão escolar é um problema seríssimo na educação. Eu presenciei isso várias vezes nas escolas por onde passei, e decidi trabalhar meu projeto em cima disso. Tenho muita fé na capacidade da educação em mudar a realidade das pessoas. Os estudos são minha maior esperança para um futuro promissor e eu desejo que todos tenham o mesmo acesso de forma mais facilitada”, comentou Juliane.

Segundo Juliane, utilizar a oportunidade que o programa PJB oferece significa dar voz aos estudantes para que relatem a realidade do ambiente escolar e apresentem soluções concretas.

“Eu espero mostrar como é importante que nós jovens usemos a nossa voz porque somos nós que vivenciamos de perto realidades como essa que pautei no meu projeto. E não é necessário ter um histórico ativo de atividades para iniciar uma ação, um projeto, pois, a partir do momento que iniciarmos algo, passamos a nos tornar protagonistas e fazer a diferença na sociedade”, completou.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá